Instituto Lula: quem cobrará a responsabilidade?

Fotos: Reprodução do G1

Fotos: Reprodução do G1

Marcelo Auler

A pedido dos delegados federais de Curitiba e com o aval do Ministério Público Federal, o juiz Sérgio Moro autorizou agentes da Polícia Federal e da Receita Federal a realizarem, na sexta-feira, 04/03, uma busca e apreensão no Instituto Lula, no bairro Ipiranga (SP). Não se sabe o que de tão precioso eles encontraram na busca, mas o resultado do trabalho dos chamados “agentes da lei” é idêntico a quando se depara com uma casa arrombada por marginais em busca de pertences de valor. Porta arrombada, tudo revirado, objetos jogados ao chão e as caixas com o acervo do período em que Lula foi presidente da República totalmente violadas (não foram abertas, foram rasgadas).

A explicação da Polícia Federal é que faltou cooperação. Deveriam lembrar que, pela legislação vigente, o acusado/investigado não tem obrigação de ajudá-los. Antes pelo contrário, pode se recusar a falar, mentir e lhe é dado o direito de não produzir provas contra si.

Paralelamente, no tríplex do Guarujá chamaram um chaveiro para abrir a porta. Não houve arrombamento. Não poderiam ter feito o mesmo no bairro do Ipiranga? A civilidade custaria muito caro? Foi para isso a autorização judicial? É assim que devem agir agentes da lei? Busca e apreensão equipara-se a assalto à residência?

Quem responderá por isso? Ou melhor, quem cobrará a responsabilização por tais gestos de vandalismo? O juiz que autorizou? O Ministério Público Federal que endossou o pedido e oficialmente, além de fiscal da lei, exerce o controle externo da Polícia Federal? A Corregedoria da Receita Federal/Ministério da Fazenda? A Corregedoria do DPF que até hoje não apresentou resultados de outras sindicâncias?

O  mais provável é que ninguém faça nada.

9 pensamentos sobre “Instituto Lula: quem cobrará a responsabilidade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>